SÁVEL 

 ALOSA ALOSA 

Alimentação – Carnícoro, predador​

Família: Clupeidae

Espécie Autóctone

Distribuição Global: Originária da costa do Atlântico, desde o sul da Noruega até ao norte da Mauritânia. Também se encontra na parte oeste dos mares Mediterrâneo e Báltico. Na Península Ibérica está distribuído pelas principais bacias hidrográficas que desaguam no oceano Atlântico e Mar Cantábrico, e pontualmente nalgumas do Mediterrânico. Existem algumas populações de Sável isoladas em águas continentais fruto da construção de barragens.

Morfologia: Peixe de tamanho grande (superior a 50 cm) com corpo esbelto, fusiforme e alto, escamas grandes, delgadas e pouco aderentes. Maxila superior com um recorte nítido que corresponde a uma protuberância na maxila inferior. Tem cerca de 70 a 80 escamas na linha longitudinal, 90 a 120 branquiospinhas no arco branquial.

Nativa: Sim

Migração: Sim. Anádroma

 

Longevidade: 7 anos

Época de reprodução: Junho-Julho

Habitat geral: Peixe que ocupa principalmente a coluna de água (pelágico).

Alimentação: O sável ingere principalmente de animais de pequenas dimensões através da filtração da água, zooplâncton (nomeadamente crustáceos cladóceros, copépodes e ostrácodes) e algas filamentosas. No mar, os adultos desta espécie alimentam-se de zooplâncton (larvas de crustáceos e de peixes), enquanto que nas águas salobras comem crustáceos. Nas águas doces ingerem larvas de insetos e pequenos crustáceos planctónicos. Durante a migração reprodutora os peixes adultos não se alimentam.

zona de origem