CASTELO BRANCO

Belmonte

Os percursos de água foram um forte vínculo para a fixação e subsistência dos primeiros povos autóctones, obtendo do rio e dos seus afluentes uma forte aliança económica.

Existem dois rios que passam bem perto da cidade de Castelo Branco, o Rio Ponsul a este e o Rio Ocreza a oeste que origina, por sua vez, a Ribeira da Líria. A área ocupada pelo concelho de Castelo Branco é parte integrante da bacia hidrográfica do Rio Tejo que corre a sul formando uma fronteira natural com Espanha. Tanto o Rio Ponsul como o Rio Ocreza são afluentes do Rio Tejo e, como tal, desaguam no mesmo.

 

Em alguns concelhos do distrito de Castelo Branco, a alimentação foi durante muitos anos orientada por princípios de frugalidade. Comia-se o que se produzia na horta, na capoeira, nos campos e o que o que o rio oferecia, mantendo-se viva, ainda hoje, essa memória gastronómica nalguns locais.

Covilhã

Vila

de Rei

Fundão

Penamacor

Idanha-a-Nova

Castelo Branco

Vila Velha

de Rodão

Proença

-a-Nova

Oleiros

Sertã

Até há bem pouco tempo, foi possível comprar, durante os últimos 32 anos, peixe do rio fresco na praça da cidade de Castelo Branco, como ainda acontece nalguns concelhos vizinhos.

Entretanto, é possível comprar peixe do rio fresco, quase diariamente, em algumas das grandes superfícies comerciais, sobretudo no Continente, e Intermarché, o que revela, efectivamente, hábitos de consumo destas iguarias na região.

 

Por admiração às gentes que trabalham e vivem da pesca artesanal como forma de estar na vida, deixamos o registo e testemunho de uma reportagem efetuada pelo Jornal do Fundão.

“Quando a pesca no Tejo tem um toque feminino”

Os peixes no Rio Tejo voltam a saltar para as redes de pesca. Os restaurantes das margens do Tejo falam na recuperação da tradição gastronómica e não se queixam da falta de clientela, que vem de todo o país.

 

O dia está a dar os primeiros sinais de luz. A manhã avizinha-se difícil, enevoada. Conceição Rosa, 63 anos, a quarta geração de uma família de pescadores de Castelo Branco, mete-se no barco com os sacos onde serão guardadas as redes de pesca colocadas na véspera ao final da tarde, no Rio Tejo, perto de Lentiscais, em Castelo Branco.

O barco a motor leva-a ao sítio onde foram lançadas na véspera as redes. Conceição Rosa é a única mulher pescadora da região, onde dezenas de homens vivem desta actividade. Teve uma loja de venda de peixe de rio que fechou devido à doença repentina do marido.

Toda a reportagem disponível brevemente.

Célia Domingues - Jornal do Fundão

Anualmente, municípios como Vila Velha de Rodão e Proença a Nova promovem eventos relacionados com o tema rio: Vila Velha de Rodão: Feira dos Sabores do Tejo; Festival das Sopas de Peixe do Rio. São Pedro do Esteval - Proença a Nova: Festival do Peixe do Rio.