ALBURNO

ALBURNO ALBURNUS

Alimentação: herbívoros, planctonófagos.

Família: Cyprinidae.

Espécie exótica.

Distribuição Global: Presente na Europa e na Ásia, distribui-se nomeadamente a norte de Cáucaso, Pirinéus e Alpes, até Ural e Emba. Naturalmente ausente na Península Ibérica, foi introduzido em Espanha, Portugal e Itália.

Morfologia: Espécie de tamanho pequeno (inferior a 20 cm) com longo e lateralmente comprido. Barbatana grande com cerca de 17 a 20 raios ramificados. Boca ligeiramente superior. Linha lateral com cerca de 45 - 48 escamas.

Nativa: Não.

 

zona de origem

 
Alburno.png
Sem título-1-24.png
Sem título-1-25.png

Migração: Não.

Longevidade: 6 anos.

Comprimento: até 24 cm.

 

Época de reprodução: maio a agosto. Realia a postura em zonas de correnteza pouco profundas. Em barragens realiza a postura em margens com pedras, ocasionalmente em vegetação aquática, com temperaturas acima de 12ºC.

Habitat geral: É uma espécie gregária. Ocorre na coluna de água de barragens ou rios de maiores dimensões. No inverno forma grandes cardumes em zonas mais remanseadas.

 

Alimentação: zooplâncton, mas também invertebrados bentónicos e alevins de peixes.

Fonte: EDIA - Empresa de Desenvolvimento e Infra- estruturas do Alqueva, S.A.